Startups EdTech, FemTech, PropTech… O que significam?

As startups podem dar início à mudança no mundo, mas as nomenclaturas utilizadas por startups Tech são criticadas… O que significam?

As startups revolucionaram o mundo do empreendedorismo. O surgimento das startups proporcionou novas oportunidades de negócio em diversas áreas, mas implicou o surgimento de diversos nomes que dificilmente ficam na memória. O mundo das empresas tem sido recheado de nomenclaturas específicas. O termo tech está diretamente ligado a diversas áreas de negócio (Fintech, Insurtech, HRtech, Funtech), convém dominar o significado desses nomes para compreender a pertinência destas empresas. Quer saber o que esses nomes significam?

EdTech, FemTech, PropTech… Perceba quais os segmentos das startups tech.

A nomenclatura “tech”

Os nomes das áreas de negócio destas startups encontram-se ligadas à área de negócio no qual estão inseridas. No entanto, os nomes são frequentemente criticados por alguns profissionais devido ao excesso de estrangeirismo ou por causa por forçado aportuguesamento das palavras. Trabalhar nesta área e estar inserido neste meio empresarial das startups, implica a necessidade de procurar o conhecimento sobre a nomenclatura tech que é frequentemente usada. São várias as startups que têm no nome o sufixo “tech”. Existem startups de diferentes áreas, mas o sufixo “tech” apenas é usado para denominar startups de tecnologia. As startups tech estão a inundar o mercado com nomes que muitos desconhecem o significado: Fintech, Insurtech, Energytech, entre outras. A palavra que se junta ao sufixo “tech” permite identificar uma área distinta, é relativa a um segmento específico.

EdTech, FemTech, PropTech… Perceba quais os segmentos das startups tech. No mundo contemporâneo existem inúmeros modelos de negócios que têm um papel central para a tecnologia, aplicando-a de várias formas em diferentes segmentos.

Conheça 25 segmentos “tech”… e ainda há mais!
O mundo empresarial vê surgirem novas startups regularmente.

Há novos nichos de mercado que são explorados, por isso, as startup “tech” não se esgotam nestes 25 exemplos. Facilmente se constata que há uma maior diversidade, vão sendo segmentadas cada vez mais. O espírito empreendedor e visionário de alguns indivíduos faz com que surjam sempre novas ideias. Estas “techs” que surgem visam sempre resolver determinados problemas e facilitar a vida das pessoas e de profissionais de diferentes setores.

Parceria

Estas startups podem necessitar de um parceiro para facilitar o seu percurso. Uma startup inicia sempre um caminho que será longo e exigente, existindo vários desafios que necessitam de ser superados.

Encontrar um parceiro experiente na área do marketing digital revela-se uma decisão sensata. Ter como parceiro uma empresa como a Digih, que tem um elevado know-how nessa matéria, assegura-se o sucesso.

Qualquer empresa pode ser mais poderosa contando com um parceiro que conhece bem este universo digital.

error: Precisa de conteúdo?